Seleccionar página

Candidaturas

Candidaturas a Sistemas de Incentivos

Para as empresas sediadas ou com estabelecimentos em Portugal estão disponíveis um conjunto de incentivos com a finalidade de potenciar o investimento, potenciar as contratações de novos funcionários, ou garantir o funcionamento da operação.

Todo o projecto de investimento deve ser analisado individualmente, de acordo com as suas especificidades, de forma a ser enquadrado no sistema de incentivos adequado. Devem igualmente ser ponderadas cuidadosamente, por forma a evitar gastos desnecessários.

A Narede trabalha com os seus parceiros desde a fase inicial da preparação do projecto até à sua conclusão. Fazemos uma análise à viabilidade do projecto e às possibilidades de financiamento de forma a garantir a escolha das opções certas para o projecto. A Narede garante a realização da totalidade do processo de candidatura e acompanhamento da implementação do projecto.

A Narede realiza candidaturas a incentivos de diversos programas operacionais:

Através destes sistemas de incentivo é possível:

Contratação:

Estágios profissionais:

Os estágios visão garantir uma experiencia profissional a grupos de desempregados específicos. São uma forma de iniciar uma relação de trabalho com financiamentos que chegam aos 80% dos gastos com os estagiários.

Prémios à Contratação:

Têm por objectivo aumentar a contratação de funcionários em diversas modalidades, com prémios que podem chegar a 18 vezes o Indexante dos Apoios Sociais (IAS), cerca de 7.800,00€ por contratação.

Exemplo Incentivo ao Investimento

Remodelação Espaço 45.000,00 €
Equipamento Informático 7.500,00 €
Software informático 6.500,00 €
Equipamentos Básicos 40.000,00 €
Publicidade e Marketing 15.000,00 €
Total 114.000,00 €
Taxa do Incentivo 50,0%
Valor do Incentivo (Fundo Perdido) 57.000,00 €
Linha de Crédito Complementar 34.200,00 €
Capitais Próprios 22.800,00 €

*Exemplo baseado num caso real de incentivo aprovado e recebido.

 

Funcionamento:

Estão disponíveis apoios ao funcionamento de empresas que se proponham desenvolver projectos de investigação e desenvolvimento que conduzam à criação de novos produtos, processos ou sistemas, ou introduzam melhorias significativas em produtos, processos ou sistemas existentes. Este tipo de incentivos conta com taxas de apoio que variam entre os 25% e os 80%.

O Funcionamento2020 é outro incentivo disponível, (apenas para as empresas sediadas na Região Autónoma da Madeira) e apoia empresas com mais de dois anos de actividade através da redução das suas despesas correntes, comparticipando as despesas com pessoal, com rendas, comodidades e com transportes de matérias-primas e produtos intermédios, incorridas no ano anterior.

Existem ainda comparticipações diversas à produção como o POSEI ou POSEIMA.
A Narede trabalha ainda com outros sistemas de incentivo, procurando sempre as melhores soluções para o negócio dos seus parceiros.

Exemplo Funcionamento 2020

Gastos com Salários no ano n-1

52.500,00 €

Gastos com Contribuições à segurança Social no ano n-1

11.550,00 €

Rendas no ano n-1

13.200,00 €
Gastos com Electricidade e Água no ano n-1 1.800,00 €

Gastos com Contabilidade (limite de 2000€) no ano n-1

2.000,00 €

Total

81.050,00 €

Taxa do Incentivo

7,5%
Valor do Incentivo (Fundo Perdido) 6.078,75 €

*Exemplo baseado num caso real de incentivo aprovado e recebido.

Exemplos de algumas rubricas que podem ser consideradas elegíveis consoante a linha de apoio:

– Obras de remodelação e ampliação; – Equipamento básico; – Equipamento administrativo; – Ferramentas e utensílios; – Elaboração do Projecto de Candidatura e de outros projectos necessários à sua implementação; – Despesas com investimentos em eficiência energética; – Despesas em tecnologias de informação e comunicação; – Equipamento de carga e transporte, desde que se comprove uma ligação directa e essencial com o projecto de emprego; – Custos com salários, contribuições para a Seg. Social, rendas de instalações e transportes de matérias-primas e produtos intermédios.

Por norma não são apoiadas as seguintes despesas com:
– Aquisição de terrenos, imóveis ou de bens a particulares; – Juros associados a empréstimos bancários e locação financeira de instalações e equipamentos; – Custos internos de funcionamento da empresa; – Viaturas ligeiras de passageiros que não estejam relacionadas com o objecto social da empresa; – Trabalhos para a própria empresa; – Todas a s rubricas de investimento que não apresentem relevante importância para o desenvolvimento do projecto; – IVA, excepto quando suportado por beneficiários que não são reembolsados do imposto pago nas aquisições de bens e serviços.